Evento CEPM – Verão

Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme Avento verão cepm pre militar lorem ipsum sit adme
Leia mais...

CEPM – Evento de Verão

lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme lorem ipsum dolor sit adme
Leia mais...

Solenidade Campinas

Este sábado foi de fato um dos melhores e mais emocionantes em nosso colégio de Campinas. Para começar o dia nós tivemos palestra militar ministrada pelo nosso Diretor: Paulo Manzatto. Tivemos também o encerramento de módulo para as turmas ALPHA, BRAVO, CHARLIE E DELTA, um pequeno detalhe, a turma ALPHA concluiu seu último módulo e com isso encerando o curso com vitória. e para finalizar o dia com sucesso os alunos veteranos das 14 horas fizeram uma festa surpresa para nosso Coordenador Militar o qual se emocionou muito e recebeu todas as honras dos alunos.

Leia mais...

Visita do C.E.P.M à Escola Estudual EDUIR BENEDICTO SCARPPARI

Hoje nosso preparatório esteve presente na Escola Estadual Eduir Benedicto Scarppari que se localiza na cidade de Piracicaba. Nossa equipe esteve presente no período da manhã e tarde para conversar com os alunos, fazer alguns exercícios físicos e dar a eles uma nova visão sobre o futuro. Nós estivemos na escola graças a nossa parceira com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo que nos permite estar nas escolas falando com os alunos e realizando esse tipo de projeto. A toda direção da escola, nossos agradecimentos!
Leia mais...

Visita do C.E.P.M à Escola Estadual Regente Feijó

Hoje nós do C.E.P.M – Centro de Educação Pré-Militar estivemos na cidade de Itu conversando com os alunos da Escola Estadual Regente Feijó. nós conversamos com o terceiros anos sobre a carreira deles e motivação nos estudos para que possam ter uma perspectiva do futuro. Nós estivemos no colégio graças a nossa parceira com a secretaria de educação do estado de são paulo que nos permite entras nas escolas e fazer esse tipo de projeto social. A toda direção da escola nossos agradecimentos.
Leia mais...

EXEMPLOS

🤜BEATRIZ SANTOS OLIVEIRA🤛
Ex aluna do colégio de Campinas. conta pra nós como o C.E.P.M foi Importante para seu sonho.
Participou do preparatório por apenas seis meses, vendo apenas o módulo de português que de fato era uma matéria com a qual não se identificava, depois deste período já tinha visto a matéria do ensino médio todo. 🔝
Logo após esta fase se preparando e também se esforçando todos os dias conseguiu passar na universidade do Rio de Janeiro e hoje estuda Biofísica.🇧🇷💚🔬.

🤜GIOVANNI FRANZÉ MIRANDA🤛

Primeiro monitor do polo de Indaiatuba o qual esteve no cargo no ano de 2015 por 3 meses.

O Sr Giovanni foi ao nosso colégio no último sábado para conversar com os alunos sobre sua determinação, seus sonhos e como o C.E.P.M naquela época o ajudou a hoje em dia o inspira. 🙌🏻🔝🙌🏿🔝 Para os alunos é uma alegria poder ter a presença deste jovem. 🇧🇷👍

🤜PEDRO SOARES 🤛
 🌇Aluno do colégio de Campinas. Poder participar de três edições do nosso sobrevivência na Selva. um evento fantástico que temos aqui no C.E.P.M onde os alunos passam por 36 horas de pura adrenalina, uma experiência incrível de como ter noções básicas do que fazer numa situação de perigo e sobreviver em mata fechada sem recursos.🏕🔥💪 Realmente todos os alunos se envolvem bastante com todo o espetáculo🇧🇷🔝
Leia mais...

Visita do CEPM à Escola Estadual Maria Ignes Araujo de Paula Santos

No dia 18 de junho, o C.E.P.M esteve presente na Escola Estadual Maria Ignes Araujo de Paula Santos, na cidade de Piedade que se encontra na região de Sorocaba fazendo o trabalho voluntário dando uma palestra informativa militar e também sobre a importância de se manter o foco nos estudos, onde todos os alunos participaram e adoraram ter atividades relacionadas ao assunto, pudemos contar com a presença do nosso instrutor militar SGT Araujo e do aluno monitor Hermes. Graças a nossa parceria com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, conseguimos passar com excelência nossa mensagem para a escola. Nossos agradecimentos a Eliane do colégio que nos recebeu da melhor forma possível e também a agente escolar Amanda, que nos auxiliou perfeitamente.
Leia mais...

Presença feminina é cada vez maior no meio militar

O primeiro registro de uma mulher brasileira em combate ocorreu em 1823, quando Maria Quitéria de Jesus lutou pela manutenção da independência do Brasil. Ela é considerada a primeira brasileira a assentar praça em uma unidade militar.

Mas a história das mulheres nesse setor está recheada de outras conquistas. Durante a 2ª Guerra Mundial, 73 enfermeiras serviram como volun­tárias em hospitais do exército norte-americano. Após a guerra, a maioria delas foi condecorada e recebeu a patente de oficial, sendo licenciadas do serviço militar ativo.
Veja como as mulheres têm conquistado espaço nas Forças Armadas
No caso da Marinha, as mulheres começaram a ocupar os quadros a partir de 1980, quando o ingresso na Força foi regu­lamentado por lei. Atualmente, a Força Naval conta com 6.981 mulheres militares. Já a Força Aérea Brasileira (FAB) criou o Corpo Feminino da Reserva da Aero­náutica (CFRA) em 1981, absorvendo, no ano seguinte, sua 1ª turma, composta por 150 mulheres de diversas formações: psicólogas, enfermeiras, analistas de sistemas, assistentes sociais, fonoau­diólogas, nutricionistas e biblioteconomistas, entre outras. No Exército, a primeira turma de formação envolvendo mulheres foi aberta, na Escola de Administração do Exército, em 1992, com 49 alunas. Em 1996, a Força Terrestre instituiu o serviço militar feminino voluntário para médicas, dentistas, farmacêuticas, veterinárias e enfermeiras de nível superior. Nesse mesmo ano, incorporou a primeira turma de 290 voluntárias para prestarem o serviço militar na área de saúde. De lá para cá, o número de mulheres no Exército só aumentou, alcançando o patamar de 5.400 integrantes. Um dos crescimentos mais notórios, no entanto, deu-se na FAB, cujo número de oficiais do segmento feminino saltou de 3.662, em 2003, para 9.299, em 2012. A Aeronáutica é, atualmente, a Força Armada que registra a maior participação feminina em seus quadros – inclusive, em postos de destaque, como pilotos de caça.   Créditos: https://www.defesa.mil.br/
Leia mais...

Alistamento Militar – Artigo informativo completo

OServiço Militar Obrigatório é disciplinado pela Lei 4375/64, a qual prevê a obrigatoriedade do alistamento militar dos jovens brasileiros do sexo masculino em servir às Forças Armadas do Brasil.

É uma oportunidade dada aos jovens a fim de compreenderem a importância das Forças Armadas na tarefa da defesa do território brasileiro, do bem comum e da soberania nacional.

Continue lendo este artigo sobre o alistamento militar para aprender:

 
  • Idade em que deve ser feito o alistamento
  • Duração do Serviço Militar
  • Quem deve se alistar
  • Em que local é feito o alistamento
  • Alistamento para quem está ou irá para o exterior
  • Documentos necessários
  • O que é a Seleção Geral
  • Consequências por não estar quite com o Serviço Militar

POR QUANTO TEMPO O JOVEM DEVE PRESTAR O SERVIÇO MILITAR?

Em regra a duração é de 12 meses. Porém, esse período pode ser reduzido em 2 meses, ou ainda, aumentado para até 6 meses, a depender do caso.

QUEM É OBRIGADO A SE ALISTAR?

Segundo a citada legislação, é obrigado a submeter o alistamento militar:
  • Brasileiro nato do sexo masculino.

Portadores de deficiências são obrigados a passar pelo alistamento militar?

Portadores de deficiências, como todos os Brasileiros em idade de Alistamento Militar, são obrigados a se alistarem. O ato é previsto pela Constituição e não isenta nem mesmo portadores de graves deficiências, da obrigação militar. O que ocorre com jovens portadores de deficiência, no ato do alistamento, é que a apresentação de laudos médicos e exames, automaticamente o excluirá da obrigação de prestar o serviço militar, requerendo junto à JSM,  o CI – Certificado de Isenção. Este ato, no entanto, é para aqueles que apresentam aparente incapacidade mental ou física. Para aqueles que não apresentam incapacidade física e/ou mental aparente, o comparecimento à seleção geral  será obrigatória, onde os exames médicos farão a comprovação da incapacidade.
Brasileiro naturalizado ou por opção deverá providenciar o alistamento militar no prazo de 30 dias a contar do recebimento do certificado de naturalização ou da chancela do termo de opção.

Tropa em forma após alistamento militar

QUANDO O ALISTAMENTO MILITAR DEVE SER REALIZADO?

Nos primeiros 6 meses do ano em que o jovem brasileiro completar os 18 anos de idade, ou seja, de 1º de janeiro até o último dia do mês de Junho. Resumindo
Prazo do Alistamento Militar
  • De 1º de janeiro até dia 30 de Junho…
  • Do ano em que o jovem completa os 18 anos
Nota: Em alguns Estados esse prazo poderá ser diminuído. Não deixe para última hora e, se possível, consulte a Junta de Serviço Militar com antecedência para confirmar o prazo de alistamento.

O que ocorre se essa data não for respeitada?Alistamento Militar

Caso não seja realizado o alistamento dentro deste prazo estipulado, o brasileiro deverá se apresentar na Junta de Serviço Militar, pagar a multa (R$ 1,38 por ano de atraso) e realizar o alistamento militar.

Existe a possibilidade de adiantamento do Serviço Militar?

Sim. De acordo com o artigo 20 e 127 do Regulamento da Lei do Serviço Militar (link no final do artigo), o jovem de 17 anos poderá se alistar na condição de voluntário. Veja abaixo o que diz a legislação:

Art. 20. Será permitida aos brasileiros a prestação do Serviço Militar como voluntário, a partir do ano em que completarem 17(dezessete) anos e até o limite de idade fixado no artigo anterior, e na forma do prescrito no Art. 127 e seus parágrafos, deste Regulamento.

Art. 127. Os Ministros Militares poderão, em qualquer época do ano, autorizar a aceitação de voluntários, reservistas ou não, coma finalidade de atender necessidades normais, eventuais ou específicas das Forças Armadas.

§ 1° O voluntário pode ser aceito a partir do ano em que completar 17 (dezessete) anos de idade, de quaisquer municípios,tributários ou não, e de todas ou determinadas RM, DN ou ZAé.

§ 2º A aceitação do voluntariado é realizada por ato do Ministro Militar interessado, especificando as condições do serviço a ser prestado, as obrigações decorrentes, bem como os direitos que serão assegurados aos voluntários.

§ 3º Entre os voluntários que poderão ser aceitos estão incluídos os que, residentes em municípios tributários, desejem antecipar a prestação do Serviço Militar inicial. Se estes voluntários não puderem ser aproveitados, não serão incluídos no excesso do contingente, devendo apresentar-se para a seleção da sua classe.

Se essa é sua vontade, procure a Junta de Serviço Militar de sua área para se informar a respeito do adiantamento.

EM QUE LOCAL É FEITO O PROCESSO DE ALISTAMENTO MILITAR?

Todo o processo de alistamento deverá ser feito na Junta de Serviço Militar (JSM) mais próxima.

Para encontrar o endereço da Junta de Serviço Militar mais próxima siga o passo a passo abaixo:

1. Acesse o site do Ministério da Defesa: http://www.sermilweb.eb.mil.br/sermilweb/jsp/jsm-pesquisa.jsp 2. Digite o nome da cidade onde reside e clique em “Buscar”. 3. O endereço, telefone e e-mail da Junta de Serviço Militar do município pesquisado será exibido logo abaixo, como mostra a imagem. Alistamento Militar - JSM mais próxima

QUEM ESTÁ NO EXTERIOR OU QUEM VAI PARA O EXTERIOR É OBRIGADO A FAZER O ALISTAMENTO MILITAR?

Todo cidadão Brasileiro do sexo masculino residente no exterior  é obrigado a se alistar nos primeiros seis meses do ano em que completa 18 anos independentemente se pretender retornar ao Brasil ou não. O alistamento deverá ser feito em um Repartição Consular ou Embaixada mais próxima da residência do cidadão.

Quais documentos são necessários para o alistamento no exterior?

  • Para naturalizados Brasileiros, ou que optou pela nacionalidade brasileira: – Certificado de naturalização ou de opção, Passaporte ou outro documento de identificação com foto e uma foto 3×4 recente, sem retoques.
  • Para Brasileiros Natos: – Passaporte ou outro documento de identificação com foto, certidão de nascimento ou outra prova equivalente e uma foto 3×4 recente, sem retoques.

Como devo proceder após o alistamento no exterior? Preciso viajar para o Brasil?

Não, não é necessário o alistado viajar para o Brasil. Será necessário a apresentação anual do mesmo munido do CAM – Certificado de Alistamento Militar – a qualquer Embaixada ou Repartição Consular para a atualização da sua situação militar. Somente terá sua situação militar regularizada a partir dos 28 anos de idade, que é quando o alistado poderá solicitar  o Certificado de Dispensa de Incorporação. O tempo que passar no exterior,  é considerado como ‘adiamento de incorporação’.

Fiz o alistamento e preciso viajar ou ir morar no exterior, como procedo?

Se for sair do país ou morar fora,  será necessário estar quite com o serviço militar. Se foi encaminhado à seleção geral, poderá pedir a autorização para deixar o país. No caso de ser reservista, será necessário a comunicação de mudança de endereço ao quartel que estiver vinculado. Poderá fazer no local ou através de órgão de serviço militar mais próximo.

É possível a prestação de Serviço Militar em outro país?

Somente com os quais o Brasil mantém acordo. Grã-Bretanha e Irlanda do norte desde 27 de janeiro de 1961 e Itália, desde 04 de junho de 1965.

Vou completar 18 anos e pretendo visto para de viagem para outro país, como devo proceder?

O cidadão que for viajar, para conseguir o visto, deverá apresentar o CAM e a devida autorização para ausentar-se do país. Se a permanência for além de noventa dias, o cidadão estará obrigado a se apresentar a uma Embaixada ou Repartição Consular Brasileira para regularizar sua situação Militar.

Como procedo se perder o prazo de alistamento, estando no exterior?

O cidadão que perder o prazo para o alistamento, estando no exterior, deverá procurar uma Embaixada ou Repartição consular mais próxima de sua residência a fim de regularizar sua situação Militar. Ao retornar ao Brasil, deverá procurar uma junta de alistamento Militar mais próxima para efetuar o pagamento de  multa por atraso no alistamento, prevista na legislação.

Existe prazo para apresentação como alistado, estando no exterior?

Não, a apresentação deverá ser feita anualmente,  até 1° maio do ano em que completar 28 anos, solicitando assim, o Certificado de Dispensa de Incorporação, que o dispensará da apresentação anual.

Estando no exterior, como faço para requerer segunda via de documento militar?

Para casos de extravio de documentos militares, estando fora do Brasil, para solicitar a segunda via, o cidadão deverá se apresentar a uma Repartição Consular ou Embaixada munido dos seguintes documentos:
  • 01 foto 3×4 colorida ou preto e branco.
  • documento de identificação com foto.
  • certificado de naturalização ou de opção de nacionalidade, quando for Brasileiro naturalizado.

Quando retornar ao Brasil, devo me apresentar à Junta do Serviço militar?

Sim, quando do retorno ao Brasil, será necessário a apresentação à junta do Serviço Militar para a regularização da situação Militar do cidadão.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O ALISTAMENTO MILITAR

Apresentar na Junta de Serviço Militar no ato do alistamento os documentos abaixo: → Estando toda a documentação em ordem, será anotado ou anexado no Certificado de Alistamento Militar (CAM) a data em que o alistado deverá se apresentar no quartel ou Tiro de Guerra para a Seleção Geral.

Documentos que o alistado deve apresentar na Seleção Geral

Na data designada para apresentação no Quartel ou Tiro de Guerra, o alistado deverá apresentar:
  • Uma (01) fotografia tamanho 3×4 recente;

  • Certificado de Alistamento Militar (CAM);

  • Documento de identidade com foto (RG ou equivalente);

Atenção: Vale ressaltar que o alistado deverá se apresentar com vestimentas adequadas, isto é, deverá evitar o uso de chinelos, bermuda ou camiseta cavada.

O QUE É A SELEÇÃO GERAL?

É o ato onde o alistado deverá se apresentar no Quartel ou Tiro de Guerra designados, onde ele será submetido a testes físico, psicológico, entrevista e exame médico. É uma avaliação que averigua se o alistado está apto ou não para o serviço militar.

Caso os testes apontem que o alistado não tem aptidão para o serviço militar, este será dispensado.

Nesse caso, os dispensados deverão participar da Cerimônia de Juramento de Fidelidade à Pátria, também chamado de juramento à Bandeira para receberem o Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI).

Alistamento Militar - CDI
CDI – Certificado de Dispensa de Incorporação

Por sua vez, os aptos servirão à Pátria no ano seguinte ou são encaminhados para outra Seleção Complementar em Quartel.

O que é o CPOR e o NPOR

Os CPOR –  Centros de preparação de Oficiais da Reserva, e os NPOR –  Núcleos de preparação de Oficiais da Reserva, são estabelecimentos de ensino militar, de grau médio, voltados para a formação de aspirantes a Oficial da Reserva de 2º Classe. Os cursos formam o conscrito, tornando-o apto a ingressar no Corpo de Oficiais da Reserva do exército (CORE), contribuindo para a expansão e o desenvolvimento da disciplina militar da sua área de atuação.

Quais conscritos podem entrar para os CPOR e NPOR e quando isto pode ser feito?

Os cursos dos CPOR e NPOR,  somente aceitam conscritos com escolaridade que seja igual à 3ª série do ensino médio, ou superior a ela. Os exames de admissão para os cursos, obrigatoriamente, serão efetuados no período do Alistamento Militar e seleção geral. Os candidatos interessados em ingressar os centros, deverão ter sido considerados aptos na seleção geral e só serão encaminhados para os exames de admissão após essa etapa. Para obter maiores informações sobre os cursos, seu funcionamento e exames de admissão, o interessado poderá obter informações junto à JSM onde se alistou.

O que acontece se o alistado não se apresentar na Seleção Geral ou na Seleção Complementar em Quartel?

O alistado que não se apresentar à Seleção Geral ou Seleção Complementar será considerado refratário segundo as normas militares, bem como em débito com o Serviço Militar.

Caso isto ocorra, o alistado deverá se apresentar na Junta de Serviço Militar para pagamento de multa e encaminhamento para a próxima turma a ser levada à Seleção Geral.

O que acontece quando o selecionado para servir deixa de comparecer ao serviço militar?

Os que deixarem de se apresentar na data estipulada para o início do serviço militar, serão considerados insubmissos. O ato configura-se crime militar. O infrator poderá ser punido com pena de reclusão que varia de seis meses a dois anos.

O que acontece com o alistado que não se apresenta para fazer o Juramento à Bandeira?

Enquanto o alistado não fizer o Juramento à Bandeira não lhe será entregue o Certificado de Dispensa de Incorporação. Com isso não estará quite com o Serviço Militar. Neste caso, o alistado deve se apresentar à Junta de Serviço Militar onde se alistou para participar da cerimônia de Juramento à Bandeira. Contudo, deverá pagar multa para solicitação de nova emissão do CDI, pois os documentos antigos são incinerados por procedimento padrão militar.

Quem é isento do Serviço Militar?

1. Os portadores de incapacidade física ou mental definitiva julgados pela equipe médica como irrecuperáveis para o Serviço Militar na seleção geral. 2. Em tempos de paz, aqueles convocados que estejam cumprindo pena por crime doloso serão isentos do Serviço Militar por incapacidade moral. 3. Em tempos de paz, aqueles incorporados que demonstrarem incompatibilidade moral com o Serviço Militar, demonstrado por exames.

Há possibilidade de pedir adiamento de incorporação?

Sim. O pedido deverá ser feito no Quartel ou Junta de Serviço Militar, se o alistado se enquadrar nas seguintes situações: 1. Estar matriculado em faculdade de Medicina, Odontologia, Farmácia ou Veterinária. O adiamento será mantido até o final do curso ou quando for interrompido. 2. Os que estiverem fora do Brasil à época do alistamento, contanto que apresente provas que esteve no exterior. 3. Os que estiverem matriculados em escolas de formação de sacerdotes, ministros ou membros de qualquer religião ou ordem religiosa. O adiamento será mantido até o final do curso ou quando for interrompido. 4. Os candidatos às Escolas de Formação de Oficiais da Ativa, ou Escola, Centro ou Curso de Formação de Oficiais da Reserva das Forças Armadas, contanto que preencham na época da seleção, ou possam vir a preencher, dentro desses prazos, os requisitos de escolaridade exigidas para o ingresso nos citados órgãos de formação de oficiais. Nesse caso, o adiamento poderá ser de um ou dois anos.

Quais as situações onde o brasileiro é dispensado do Serviço Militar?

Segundo a Lei do Serviço Militar, serão dispensados do Serviço Militar: 1. Aqueles que residirem por mais de um ano em município que não tenha Tiro de Guerra ou residirem em zona rural de município que tenha Tiro de Guerra. 2. Residirem em município que comporte Tiro de Guerra, mas que o contingente exceda o necessário das Forças Armadas. É a dispensa por excesso de contingente. 3. Os matriculados em Órgãos de Formação de Reserva. 4. Os matriculados em escolas de ensino militares. 5. Operários, funcionários ou empregados de estabelecimentos ou empresas industriais de interesse militar; de transporte e de comunicações, que forem, anualmente, declarados diretamente relacionados com a Segurança Nacional pelo Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA). 6. O responsável pelo sustento da família. 7. Forem alunos ou formados em curso de aviação civil credenciados pelo Ministério da Aeronáutica (Portaria ministerial nº 1054/GM-3 de 3/09/79).

QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DAQUELE QUE NÃO ESTÁ QUITE COM O SERVIÇO MILITAR?

Segundo o artigo 74 da Lei 4375/64, não estar em dia com o Serviço Militar traz muitas barreiras na vida civil do cidadão, como:
  • obter passaporte ou prorrogação de sua validade;

  • ingressar como funcionário, empregado ou associado em instituição, empresa ou associação oficial ou oficializada ou subvencionada ou cuja existência ou funcionamento dependa de autorização ou reconhecimento do Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municipal;

  • assinar contrato com o Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municipal;

  • prestar exame ou matricular-se em qualquer estabelecimento de ensino;

  • obter carteira profissional, matrícula ou inscrição para o exercício de qualquer função e licença de indústria e profissão;

  • inscrever-se em concurso para provimento de cargo público;

  • exercer, a qualquer título, sem distinção de categoria, ou forma de pagamento, qualquer função ou cargo público:

    • I – estipendiado pelos cofres públicos federais, estaduais ou municipais;

    • II – de entidades paraestatais e das subvencionadas ou mantidas pelo poder público;

  • h) receber qualquer prêmio ou favor do Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municipal;

CERTIFICADO DE RESERVISTA

Após a conclusão do Serviço Militar, o brasileiro receberá o Certificado de Reservista, documento que comprova a quitação do Serviço Militar.
Atenção: O brasileiro que concluiu o Serviço Militar deverá se apresentar anualmente durante os próximos 5 anos na Junta de Serviço Militar, onde as datas das apresentações são anotadas no Certificado de Reservista.

Somente após estas anotações é que de fato o brasileiro estará quite com o Serviço Militar.

Créditos: https://guiadocumentos.com.br/

Leia mais...

Polícias Civil e Militar: quais são as diferenças entre as duas?

Créditos: https://direitosbrasil.com/
Leia mais...